Blue Shield Brasil

Um fórum para melhorar a preparação para emergências, compartilhando experiências e trocando informações, com foco na conscientização nacional para as ameaças ao patrimônio cultural de nosso país.

Porque fazemos isso

A missão Blue Shield Brasil é trabalhar para a proteção do patrimônio cultural, coordenando os preparativos para atender e responder a situações de emergência.

Objetivos Gerais do Blue Shield Brasil

Respeitar, proteger e salvaguardar os bens culturais em caso de grandes catástrofes, ameaças à segurança interna do Estado e conflito armado, agindo dentro de um escopo ético e profissional.

Ações nacionais e internacionais para sensibilização a respeito dos tipos de risco que põem em perigo o patrimônio cultural e sobre o que é necessário para uma resposta concreta.

Promoção e preparo para os profissionais envolvidos, contra as ameaças que atingem o patrimônio cultural; Coordenação de capacitação local para treinamento desses profissionais nas áreas de preparo e resposta contra desastres naturais e provocados pelo homem.

Desenvolvimento e manutenção de redes nacionais, regionais e locais baseadas nas redes das cinco organizações o ICA Ala – Asociacion Latinoamericana de Archivos, o ICOM Br – International Council of Museums Brasil, o ICOMOS Br – Conselho Internacional de monumentos e sítios ICOMOS Brasil, o IFLA/Febab – Federação Brasileira das Associações de Bibliotecários, e o CCAAA – Co-ordinating Council of Audiovisual Archives Associations, e incluindo autoridades governamentais, representantes de autoridades militares, agências meteorológicas, agências de redução de desastres, serviços de emergência, organizações culturais, serviços de emergência civil, e organizações humanitárias; Estreita cooperação com membros dessas redes, visando a uma melhor proteção dos bens culturais em situações de emergência; Identificação dos recursos comuns.

Criação de metodologia adequada para avaliação precisa de danos pós-desastre; Disseminação das declarações oficiais do Blue Shield que se referem a situações de emergência; Planejamento de medidas interdisciplinares adequadas de resposta/recuperação pós-desastre; Apoio de qualquer ação que vise a responder às ameaças provocadas por emergências em bens culturais.

Princípios adotados para as atividades do Blue Shield Brasil

Os princípios adotados em Carta de Strasbourg, em 2000, expressam as bases que regem as atividades do Blue Shield e de seus membros. 

O Blue Shield Brasil, junto com a rede internacional do Blue Shield, visa a compartilhar informação e conhecimento com parceiros nacionais e internacionais, sejam eles da área de patrimônio ou não, bem como com órgãos governamentais nacionais, com a finalidade de coordenar e mobilizar ações conjuntas Inter setoriais que contribuirão para a melhor proteção do patrimônio cultural contra catástrofes ambientais ou provocadas pelo homem.

O Blue Shield Brasil é uma organização autônoma, não governamental e sem fins lucrativos, que opera de forma independente em todos os aspectos de sua missão. Ele fornece sua própria experiência e busca trabalhar em parcerias, a fim de compartilhar informações e coordenar ações conjuntas.

O Blue Shield Brasil não pode tomar partido em hostilidades ou se envolver a qualquer momento em controvérsias de ordem política, racial, religiosa ou ideológica. Ele deve manter a autonomia para poder agir sempre de acordo com seus princípios e missão.

O Blue Shield Brasil agrega e colabora com especialistas de organizações profissionais e com eles se compromete em relação a suas missões e ação. Ele assegura que seus especialistas proporcionem a experiência e os conhecimentos necessários para a preparação e resposta a desastres naturais ou provocados pelo homem. Portanto, tem por objetivo formar especialistas e desenvolver suas habilidades para uma ação mais efetiva, antes, durante e após os desastres.

O Blue Shield Brasil respeita a identidade cultural de toda a humanidade e busca proteger seu patrimônio cultural com imparcialidade

O Blue Shield Brasil e seus membros não visam a lucro e trabalham de forma voluntária.